CHUVA DE GRANIZO CAUSA ESTRAGOS NA ÁREA RURAL DE VERÊ

Categoria: Notícias Publicado: Segunda, 27 Agosto 2018

Na última sexta-feira, 24 de agosto, a tão esperada chuva pelos agricultores de Verê infelizmente veio acompanhada de granizo que atingiu algumas comunidades do Município. As principais áreas atingidas foram a região do Lambedor e de Presidente Kennedy.

Após a tempestade de granizo, os avicultores iniciaram os reparos nos telhados danificados com as pedras, que em alguns lugares tinham o tamanho de um ovo de galinha. Entre as propriedades mais afetadas estão a da família do Adenilson Bertoldo, Ari Bornhofem, Luis Bornhofen e Felipe de oliveira.

COMO SE FORMA O GRANIZO
Com tempo normal, o ar quente – mais leve que o frio – sobe e carrega o vapor de água da atmosfera. A 1 quilômetro do chão, o vapor se resfria e forma as finíssimas gotas que compõem uma nuvem. Nessas condições de clima, a nuvem não cresce muito e provoca, no máximo, uma garoa. O oposto ocorre quando o clima está bem quente e úmido, fazendo grandes massas de ar, cheias de vapor, subirem. Ao esfriarem, elas dão origem a enormes nuvens de tempestade em forma de bigorna: as chamadas cúmulos-nimbos, que atingem altitudes de até 15 quilômetros e podem trazer tormentas fortes, incluindo granizo.
As nuvens de tempestades fortes contêm em seu interior correntes de ar que sobem e descem. O ar quente empurra para cima as gotas de água que formam a nuvem. Quando elas atingem a altura de 5 quilômetros (onde a temperatura é inferior a 0ºC), congelam e viram pedras, que tendem a cair. Nesse sobe-e-desce, o granizo se choca com outras gotas e cristais de gelo e vai aumentando de tamanho. Quando seu peso é suficiente para vencer o ar quente que a sopra para cima, a pedra desaba. (Fonte: Super Interessante).

 

Acessos: 242

Governo Municipal

 

Prefeitura Municipal de Verê

home

Pioneiro Antônio Fabiane, 316
85585-000 - Verê-PR

phone

(46) 3535-8000

Governo Estadual

 

 

schedule

Segundas às Sextas

das 8h30 às 11h30
das 13h00 às 16h00